segunda-feira, 15 de junho de 2009

"Ladrão que rouba ladrão,...", já dizia o dito popular


Muitas são as críticas direcionadas aos meios de comunicação de massa, especialmente no que diz respeito às formas de construção de realidade por eles mediada.
Não se trata necessariamente de realidades forjadas, mas a escolha repetida dos mesmos enquadramentos faz com que as narrativas desses meios assumam, minimamente, um caráter tendencioso. Sempre as mesmas vozes são escutadas, as de especialistas, autoridades, peritos para cada área abordada, o que a princípio pode nos dar a impressão que são as pessoas que melhor entendem sobre o tema.
Isso certamente compromete o conteúdo do que é veiculado, uma vez que sabemos que a realidade é sempre mais complexa, que outras perspectivas alteram a noção do fato, do acontecimento, mas como são sempre as mesmas vozes a falar, podemos concluir que diversas outras são caladas.
Assistindo ao Fantástico dia 14 de junho de 2009, domingo passado, uma notícia me despertou grande curiosidade.


video

Acusações de corrupção, proferidas por Juan Carlos Ramirez Abadia contra a polícia de São Paulo e DETRAN estão gerando um grande desconforto para essas instituições e seus membros, sendo usadas inclusive como foco das investigações da Corregedoria de São Paulo.
Para situar um pouco, Juan Carlos Ramirez Abadia, na própria reportagem é descrito como acusado de lavagem de dinheiro, homicídios e por chefiar cartéis de drogas. Ora, de certo não se trata de uma pessoa de lisura moral, socialmente admirável, porém seu depoimento é tomado como central para as investigações sobre o caso de corrupção do DENARC e do DETRAN. Detalhe importante, ele está preso,agora nos Estados Unidos, aguardando julgamento.
Quantas vezes um traficante qualquer, não falou em juízo que vendia armas aos policiais, que a eles pagavam propina, davam drogas? Agora, por que quando Abadia fala, vira notícia do Fantástico?
Proponho algumas alternativas:
a) Trata-se de uma nova tendência do jornalismo em escutar outras vozes, que não as normalmente consagradas.
b) O governo de São Paulo acredita no compromisso com a verdade de Abadia, e por isso seu depoimento é legítimo, absolutamente verdadeiro, logo deve ser investigado exatamente como foi dado.
c) Abadia é sem dúvida a voz mais competente para versar sobre o caso, afinal é um grande “bandido”, logo entende perfeitamente o universo que está denunciando, é certamente uma voz autorizada, um perito do assunto.
d) A presente autora precisa ver mais noticiários televisivos.
e) Monte você uma alternativa...

Um comentário:

JonnY disse...

"FALEI TUDO.. A VERDADE É TUDO!" foi a última frase neh? então.. vejamos... acredito eu na minha humilde opinião... seja verdade mesmo... já que ele queria ir pros EUA e queria "ferrar" os policiais de SP dizendo estas verdades... Foi para o fantástico pq é um grande bandido e foi feita uma entrevista com ele (acredito q em 1ª mão na globo... como os jornalistas gostam d dizer...) já q tb eh um bandido estrangeiro... não mais um traficante que nós já sabemos como são as coisas... todo dia mostra algo do tipo... e dessa vez no fantástico seria um outro bastante procurado pela polícia... Relevam o q ele diz e usam na investigação pq acreditam q ele tah falando realmente a verdade... uma vez q foi preso e não teria p q mentir.... digamos.. q é um traficante esperto e q não mente... embora tenha feito várias coisas, inclusive matado muitos inocentes pela troca de dinheiro e poder...