sábado, 18 de julho de 2009

Os comerciais das Sandálias Havaianas


Análise dos comercidas Havainas. Trabalho Final de Matheus Marins Alvares para a disciplina de Sociologia.
A escolha, nos comerciais, de um slogan que generaliza seus espectadores ("havaianas, todo mundo usa") e a série extensa de propagandas das sandálias utilizando basicamente a mesma fórmula, a cada vez com uma celebridade diferente vivendo um contexto variado, em geral sendo uma situação curiosa, mas que poderia ser vivida por qualquer ser humano. O que remete a adoção de uma cultura massificada em seu desenvolvimento, já que o grande atrativo do produto é a ideia de que todos o consomem. Liga, então, no comercial com a situação “todo mundo vive”, a imagem do produto “todo mundo usa” com uma celebridade que se torna um todo mundo pode ser pelas circunstâncias na propaganda de uma sandália que quase todo mundo pode ter.
Seguindo esse raciocínio, podem-se encontrar princípios de generalidade por tratar-se sempre de “todo mundo”, exterioridade por existir independente da vontade individual e coercitividade por agir sobre as consciências individuais, incentivando a agir de determinada maneira. Nota-se, portanto, no comercial uma relação com a ideia de consciência coletiva e com o conceito de fato social, desenvolvidos pelo sociólogo Émile Durkheim, em que as diversas celebridades que protagonizam os comerciais podem ser encaradas como a imagem que representa a maioria, por fazerem, falarem e criarem valores que poderiam ser vivenciados por essa massa, mas que são apresentados apenas por uma celebridade, representando a maioria. Entra então, o uso das sandálias na publicidade com o objetivo de atingir a sociedade e faze-la encarar como um comportamento comum e já estabelecido, estratégia não raramente utilizada em propagandas.

Um comentário:

birasblog disse...

muito legal esses comerciais!!!